Recursos e Publicações
 
 
Data de inserção 22.11.2012 Visualizações 890 Downloads 252
 
Métodos, Técnicas e Jogos Pedagógicos
 
Na gíria do quotidiano, diz-se que alguém devia ser professor/formador porque tem muito jeito para explicar. Da mesma forma se sugere a algumas pessoas que optem pela psicologia pelo facto de parecerem demonstrar alguma facilidade a ouvir, compreender e aceitar os outros.
Deste ponto de vista, psicologia e pedagogia deixam de poder ser consideradas profissões dotadas de um corpo científico e de práticas de intervenção, para passarem a ser reduzidas a um conjunto de atributos, qualidades e aptidões. Ainda deste ponto de vista, poderia afirmar-se que há casos de psicólogos não psicólogos e de pedagogos não pedagogos.
Atentemos um pouco nesta última afirmação. Será mesmo possível ser formador sem ser pedagogo? Será possível ser formador apenas porque a natureza ou a educação que tivemos nos dotaram generosamente de qualidades relacionais e jeito para dar aulas? Podemos, sem mais, achar que a pedagogia se reduz a um traço de carácter? Julgamos que todos estarão de acordo com a resposta: um redondo NÃO!
 
Autor
Instituto do Emprego e Formação Profissional
Categorias
Formação
Públicos
Formadores
Formatos
Livro
Dossiers
Materiais externos
 
Sugestões de Recursos e Publicações
 
Fichas de Protecção Civil - 05B
Visualizações 301 Downloads 42
 
Fichas de Protecção Civil - 09B
Visualizações 383 Downloads 39
 
Corpo e Alma - Dar sem Medida
Visualizações 405 Downloads 83
 
Selvapoly
Visualizações 773 Downloads 208
2012 Copyright © Todos os direitos reservados - Corpo Nacional de Escutas